Biotecnologia

Biotecnologia é o uso de organismos vivos ou parte deles, para a produção de bens e serviços.

Compreende o conjunto de atividades que o homem vem desenvolvendo há milhares de anos, como a produção de alimentos fermentados (pão, vinho, iogurte, cerveja, e outros). 

Biotecnologia

Biotecnologia - Sementes
Biotecnologistas manipulam material genético,, modificam genes in vivo e in vitro, manipulando expressão gênica e gerando organismos geneticamente modificados.

Os profissionais da área possuem formação universitária variada entre as quais: biólogo, médico, bioquímico, agrônomo, veterinário, engenheiros diversos, zootecnista, farmacêutico, entre outros. Geralmente são pós-graduados, após três ou quatro anos de exercício profissional, sob supervisão ocasional de profissional experimentado na área.

A biotecnologia combina disciplinas tais como genética, biologia molecular, bioquímica, embriologia e biologia celular, com a engenharia química, tecnologia da informação, robótica, bioética e o biodireito, entre outras.

Considera-se que a era moderna desta ciência tenha começado em 16 de junho de 1980, quando a Suprema Corte dos EUA determinou que um micro-organismo geneticamente modificado poderia ser patenteado no caso Diamond vs Chakrabarty. 

Esta ciência não está limitada a aplicações na área médica e de saúde. 

Biotecnologista ou Biotecnólogo  Biotecnologia 

Filogenética molecular
Filogenética molecular

Esta atividade profissional está em franco desenvolvimento no Brasil, embora ainda não esteja devidamente regulamentada.

Biotecnologista é o profissional capacitado para desenvolver dispositivos biológicos e produtos derivados destes. Trabalha com a manipulação de material biológico para melhorar a qualidade dos alimentos, produzir medicamentos e encontrar formas mais eficazes para o tratamento de doenças, entre outras atividades.

Analisam genoma, sequenciando-o e identificando genes e marcadores genéticos; aplicam técnicas de reprodução e multiplicação de organismos; produzem compostos biológicos e desenvolvem equipamentos, dispositivos e processos de uso biotecnológico.

Ter um diploma específico aumenta as chances de conseguir trabalho nesse mercado, todavia, existem duas opções de curso superior em Biotecnologia: o bacharelado e o tecnológico.

Algumas especializações na área são: Biotecnologia Industrial, Engenharia de Bioprocessos, Engenharia de Biotecnologia e Química com ênfase em Biotecnologia, entre outras.

Comentários do Facebook