Bacteriologia

Bacteriologia, o estudo das bactérias. É o ramo da microbiologia que trabalha com a identificação, classificação e caracterização e demais aspectos de espécies bacterianas.

O estudo das bactérias é de enorme interesse para a sociedade, uma vez que esses organismos causam grande número de infecções, doenças e mortes em animais ou vegetais. Também são de vital importância ecológica, além de essenciais na indústria alimentícia. 

Bacteriologia

Código Internacional de Nomenclatura de Bactérias
Código Internacional de Nomenclatura de Bactérias

Devido à semelhança com microorganismos que não sejam bactérias, como protozoários, fungos e vírus, tem havido uma tendência para o campo da bacteriologia se estender como microbiologia. 

Anteriormente, os termos eram utilizados indistintamente. No entanto, a bacteriologia pode ser classificada como um ramo distinto dentro da biologia.

Importância da Bacteriologia

Bacteriologia
Colônia de bactérias elaborada. Paenibacillus vortex by Ben-Jacob’s lab, at Tel-Aviv University, Israel

Bactérias são os organismos mais bem sucedidos do planeta em relação ao número de indivíduos. A quantidade de bactérias no intestino de uma pessoa é superior ao número total de células humanas no corpo dela, por exemplo.

Os vários tipos de bactérias podem ser prejudiciais ou úteis para o meio ambiente e para os seres vivos. Com técnicas da biotecnologia já foram desenvolvidas bactérias capazes de produzir drogas terapêuticas, como a insulina.

Existem várias espécies de bactérias usadas na preparação de comidas ou bebidas fermentadas, incluindo as láticas para queijos, iogurte, vinho, salsicha, frios, pickles, chucrute, azeitona, molho de soja, leite fermentado e as acéticas utilizadas para produzir vinagres.

O papel das bactérias na saúde, como agentes infecciosos, é bem conhecido: o tétano, a febre tifoide, a pneumonia, a sífilis, a cólera e tuberculose são apenas alguns exemplos. O modo de infecção inclui o contacto direto com material infectado, pelo ar, comida, água e por insetos.

Microscopia Eletrônica
Microscopia Eletrônica

A maior parte das infecções pode ser tratada com antibióticos e as medidas anti-sépticas podem evitar muitas infecções bacterianas, por exemplo, fervendo a água antes de tomar, lavar alimentos frescos ou passar álcool numa ferida. A esterilização dos instrumentos cirúrgicos ou dentários é feita para os livrar de qualquer agente patogênico. Nas plantas, as bactérias podem também causar doenças.

No entanto, muitas bactérias são simbiontes do organismo humano e de outros animais, ajudando na digestão e evitando a proliferação de micróbios patogênicos. 

No solo existem muitos micro-organismos que trabalham na transformação dos compostos de nitrogênio em formas que possam ser utilizadas pelas plantas. Algumas destas bactérias – as nitrobactérias – podem usar o nitrogênio do ar e convertê-lo em compostos úteis para as plantas, um processo denominado fixação do nitrogênio.

As bactérias decompositoras são essenciais na decomposição do lixo. Também podem ser utilizadas para biorremediação atuando na biodegradação de lixos tóxicos.

As bactérias – Bacteriologia

microbiologia
Pseudomonas aeruginosa

As bactérias podem se reproduzir com grande rapidez, dando origem a um número muito grande de descendentes em apenas algumas horas.

A maioria delas reproduz-se assexuadamente, por cissiparidade, também chamada de divisão simples ou bipartição. Nesse caso, cada bactéria divide-se em duas outras bactérias geneticamente iguais, supondo-se que não ocorram mutações.

Em algumas espécies de bactérias pode ocorrer recombinação de material genético.

Os ancestrais das bactérias modernas foram micro-organismos unicelulares que são as primeiras formas de vida a aparecer na Terra há cerca de 4 bilhões de anos.

Fonte: Wikipedia.org

Comentários do Facebook